Qual é a área mais lucrativa da Odontologia?

Compartilhe:

Acredito que qualquer dentista já tenha feito essa pergunta pra si mesmo. “Afinal, o que dá mais lucro?” E a dúvida geralmente evolui para outra pergunta: “Será que eu devo fazer um curso disso?”. Eu não sei se você já teve essas dúvidas ou não, mas o fato é que elas são extremamente comuns e, infelizmente, perigosas.

Ao longo da história recente da odontologia a prótese, a ortodontia e a implantodontia foram, em ordem cronológica, a resposta prioritária como áreas mais lucrativas. Isso levou milhares de dentistas para cursos e muitos investimentos nessas áreas. Se, por um lado, eu concordo que a lucratividade de um implante dental seja maior do que a de uma restauração em resina composta, há de contrapor os custos operacionais, de formação e os riscos envolvidos em ambas, que são infinitamente maiores na implantodontia. Podemos concluir que o lucro de cada procedimento odontológico isoladamente é proporcional ao risco que o dentista assume.

Eis aqui a miopia que pode enganar qualquer dentista.

O que eu recomendo é que o dentista analise não a lucratividade de um procedimento isolado para entender o que é mais ou menos lucrativo para ele, mas sim a lucratividade anual gerada pelos grupos de pacientes atendidos. Isso quer dizer que o dentista deveria analisar o faturamento anual e os custos e investimentos necessários para ter aquele faturamento. Ao analisar dessa forma você terá muitos benefícios adicionais:

  • Vai perceber que, no geral, você lucra mais naquilo que você mais gosta de fazer: se você gosta de estética tende a ser bom em estética. Isso fará com que você trabalhe com mais prazer, entregue melhores resultados para seus clientes, erre menos (o que reduz muito seus custos) e ainda receba dezenas e, talvez, centenas de indicações.
  • Não vai correr o risco de investir em uma área que não gosta só porque supõe que ela será lucrativa: Uma coisa é fato: ninguém faz bem feito, por muito tempo, aquilo que não gosta. E também não tem nada de errado em não gostar de cirurgia, ou de prótese ou de atender crianças. Isso é normal. Se você não gosta de cirurgia e, mesmo assim, tentar viver de implantes, vai ficar infeliz no trabalho e isso vai resultar em poucos clientes e até em prejuízos financeiros.

Se você passar rapidamente os olhos pelos números e registros de seu consultório vai identificar essa tendência que acabei de escrever. Por isso eu sou tão incisivo em uma frase: Dentistas que sabem gestão tem melhores resultados.

Dominar gestão da sua vida profissional vai proteger você de modinhas, tendências e investimentos que, definitivamente, não são para você, além de deixar muito claro em sua visão quais são os investimentos ideais para te gerar resultados.

Além disso, uma boa gestão vai fazer com que sua equipe consiga atrair mais e mais clientes e fideliza-los a sua marca, ao seu consultório.

A lucratividade está aí. E a área mais lucrativa é aquela em que a sua gestão é capaz de atrair mais clientes.

Então esqueça implantes, próteses ou orto, ou mesmo qualquer procedimento odontológico isoladamente. Foque sua percepção e análise no contexto em que você está inserido.

Para complementar esse assunto gravei o vídeo que está aqui nesta página. Nele eu falo mais sobre isso e explico algo fundamental: como identificar o que é importante para seus clientes te indicarem para outras pessoas.

Aproveite para cadastrar seu e-mail no campo acima e participar de nosso treinamento gratuito sobre Gestão, que é 100% on line e que nem te obriga a remarcar horários. Nossos resultados realmente têm acelerado o crescimento profissional de centenas de dentistas e acredito que podem te ajudar também.

Deixe seu comentário:

 

Compartilhe:

 

Faça download gratuito do livro