Fatores Críticos Apontados por Dentistas Sobre Aumento dos Ganhos

Compartilhe:

Esse artigo é parte do livro digital: Odontologia – 7 Lições Práticas, Lucrativas e Imediatas.

Vivian é uma jovem dentista na cidade de Feira de Santana-BA. Ela se formou e montou um consultório simples, com os recursos disponíveis na época. Após alguns anos de dedicação a clientes e à Odontologia, formou uma clientela boa, agenda cheia e, visualmente, parecia que a Vivian já tinha encontrado seu “lugar ao sol”. Entretanto ela mesma percebeu que o “dinheiro” não estava sobrando como deveria. Um leve incômodo de que o trabalho não estava retornando como deveria. Definitivamente uma luz amarela se acendeu…

Mas antes de contar o que a Viviam descobriu e como agiu, eu gostaria de te fazer uma pergunta que também passou pela cabeça da Vívian, e de outras dezenas de dentistas, que eu acompanhei pessoalmente: “Por que o dinheiro não sobra na mesma proporção de meu esforço?”

Tradicionalmente os alunos aprendem que LUCRO = PREÇO – CUSTOS. Assim parece lógico imaginar que basta calcular quanto se gasta para fazer um dado procedimento, somar todos os materiais envolvidos e… Pronto! Tudo que cobrar acima disso é “lucro”. Entretanto essa forma de pensar a Odontologia está errada. Ela, definitivamente, torna o dentista escravo do trabalho e preso a uma rotina de baixa lucratividade.

 

  • POR QUE ISSO ACONTECE?

O método ensinado nas faculdades foi adaptado dos mesmos métodos utilizados na época de revolução industrial. Esses cálculos eram utilizados para saber o lucro que produtos padronizados, produzidos por hora/dia, davam. Considerando que uma máquina produz 100 unidades de um produto por dia, pode-se concluir que esse cálculo da época resolvia o problema daquela época. Agora será que podemos comparar um dentista com uma “máquina” e o serviço odontológico como um “produto”? Não parece óbvio que o dentista leva tempos diferentes, para diagnosticar casos clínicos com complexidade diferente? Da mesma forma que um planejamento odontológico envolve etapas, que são influenciadas por muitos fatores: medo do paciente, colaboração, destreza manual do dentista, nível de complexidade do procedimento em si e uma dezena de outros fatores?

Se você concluiu que dentistas não podem ser comparados às máquinas e que procedimentos odontológicos não podem ser comparados ao produto de uma máquina, você está apto para uma revolução na sua forma de enxergar a sua vida profissional. Meus parabéns!

 

  • O CONFLITO ENTRE CUSTO FIXO E VARIÁVEL, E COMO ISSO AINDA ENGANA MUITOS DENTISTAS.

 

Pela característica da prestação de serviços odontológicos: de pessoalidade, planejamento, execução individualizada, ou pela consideração de inúmeros fatores comportamentais e biológicos envolvidos, considerar que o lucro é tudo que sobra quando deduzimos os custos fixos e variáveis envolvidos no serviço, é tão grave quanto seria ignorar que o planejamento, execução ou fatores comportamentais e biológicos também não influenciam no resultado final. Creio que eu e você sabemos que esse é um erro fatal para qualquer dentista.

Todo planejamento odontológico deveria ser pensado em sessões. O dentista deveria saber claramente quantas sessões serão necessárias para finalizar todo o caso clínico. Dentistas que seguem essa recomendação ganham mais. A explicação é simples e faz parte do conteúdo original e exclusivo do método Gestão Total:

 

odontologia 7 lições práticasCLIQUE NA IMAGEM PARA TER ACESSO GRATUITO AO LIVRO COMPLETO.

 

  • A Visão Tradicional é Responsável por Grandes Perdas Financeiras na Odontologia.

 

As formas tradicionais de lidar com ganhos e lucros na Odontologia, aquelas mesmas que ainda hoje são ensinadas nas faculdades, impedem que o dentista identifique problemas reais, justamente no momento em que eles o estão prejudicando. Mais perplexos ainda nós ficamos quando comprovamos um fato: os dentistas e a equipe simplesmente não conseguem perceber que estão queimando dinheiro.

Esse é o momento de retornar na história da colega Vivian. Tivemos a oportunidade de acompanha-la durante a aplicação do método Gestão Total e os fatos identificados por ela confirmaram problemas e falhas pontuais, que estavam consumindo a lucratividade mensal. Obviamente cada dentista terá seus próprios desafios, bem como deveria ter acesso métodos comprovados para resolvê-los.

Para complementar essa abordagem, sugiro que você assista ao vídeo logo acima, no início desse artigo, pois ele vai exibir, de forma didática e estruturada, como qualquer dentista pode aumentar substancialmente seus lucros com atitudes simples e práticas.

Lembre-se de comentar esse artigo logo abaixo, assim como deixar sua opinião.

 

Weder Carneiro.

Deixe seu comentário:

 

Compartilhe:

 

Faça download gratuito do livro