A sala de espera dos consultórios odontológicos

Compartilhe:
sala de espera

A sala de espera dos consultórios odontológicos é um local que todos, obrigatoriamente, passam. Existem salas maiores, compactas, modernas ou clássicas, as opções são muitas e sempre há algo a implementar. Agora o que é mais difícil de controlar é o tempo de espera do paciente e seu humor durante esse período. O entendimento comum é de quanto menor o tempo de sala de espera, melhor para o cliente. Se por um lado quanto menos se atraza, melhor; por outro há de se pensar em como tornar os momentos de espera menos estressantes e, por que não, até agradáveis.

Pesquisas realizadas por diferentes fontes não são suficientes para apontar, com clareza, o tempo de espera a que um paciente se submete sem reclamar. A maioria desses artigos sugere tempos entre 5 e 15 minutos. No entanto, esses números são questionáveis e tendem a não se enquadrar nos critérios popular brasileiro, visto que não consideram fatores importantes como cultura regional, estilo de vida e até mesmo classe social das diferentes populações, dos diferentes países.

Observações empíricas realizadas pela Odonto Branding podem oferecer uma percepção mais coerente com a realidade brasileira, pois há de se considerar os diversos fatores regionais, culturais e até relacionados ao público alvo que é atendido em uma clínica específica.

Reforçamos que a preferência geral é para atendimentos com o mínimo de espera possível. No entanto tempos de espera de 10 minutos podem gerar mais insatisfação no cliente (notas baixas durante a avaliação logo após o atendimento) do que tempos de 20 e 30 minutos. Nossas observações foram que a oferta de entretenimento impacta diretamente o bom humor e a satisfação dos clientes, principalmente em tempos maiores. Como tratamentos odontológicos estão relativamente sujeitos a necessidade de alguns minutos a mais, ou mesmo alguma repetição ou passo adicional para o que havia sido inicialmente planejado, o domínio desses fatores benéficos aos clientes é muito importante e não deve ser negligenciado.

Dispor de revistas é muito básico, assim como deixar a TV ligada em filmes ou canais de notícia. Tudo que você puder fazer para evitar notícias ruins ou apresentações longas e monótonas é essencial.

O que realmente impacta positivamente são entretenimentos agradáveis. Se for optar por TV, mostre apresentações que prendem a atenção sem gerar tensão. Apresentações como as do Cirque de Solei, por exemplo, são muito bem avaliadas. Dispor de ambiente para o cliente experimentar um chá funciona muito bem, assim como reservar uma pequena parte da sala de espera para uma poltrona diferenciada, ou mesmo um aroma específico.

Agora o que realmente é imbatível é ter conversas agradáveis na sala de espera. Mesmo que a espera seja inevitável e já consciente, o cliente que se envolve em conversas agradáveis sempre avalia com ótimas notas a pesquisa realizada após atendimento. Essa constatação foi também identificada em outras clínicas em que sugerimos que as secretárias iniciassem e estimulassem conversas com os clientes que estão na sala de espera.

Portanto, se você é dentista fique bem atendo a essa super constatação:

O cliente prefere esperar o mínimo possível, mas boas conversas na sala de espera são muito mais poderosas do que qualquer mimo ou pontualidade que você possa implementar.

Deixe seu comentário:

 

Compartilhe:

 

Faça download gratuito do livro